novembro 22, 2016

Confira a posição dos demais Vereadores

Posted in Uncategorized às 9:01 pm por redestyllus


João Pedro Gaspar dos Santos(PT) — Os moradores da São Jorge precisam permanecer mobilizados a fim de chamar a atenção das autoridades e instituições para construir uma solução.

Ele lamentou que os investimentos do governo estadual em segurança pública tiveram corte de 30% no ano passado, em comparação com 2014. “Devido à crise do Estado, que está há 40 anos em déficit, não tem como a Brigada ter mais efetivo, nem plantão para a Polícia Civil. Mesmo assim, não podemos deixar de acreditar nas instituições. Não podemos ficar trancados em casa, sem poder sair para a rua”, diz.

De acordo com João Pedro, uma das prioridades é o projeto de cercamento eletrônico da cidade mediante uma parceria público-privada. Também é preciso buscar o apoio do Ministério Público Estadual e do Judiciário e, além disso, solicitar a força do Pelotão de Operações Especiais da Brigada Militar na mesma proporção de ações de reintegração de posse para “devolver a cidade às pessoas de bem e expulsar a bandidagem”.

O Vereador pediu que a comunidade reflita, porque às vezes há movimentos contra o Legislativo Municipal, mas não contra deputados, promotores, juízes e desembargadores, os quais muitas vezes custam mais de R$ 100 mil/mês para os cofres públicos.

“Ninguém bate às duas da manhã na casa de um promotor ou de um juiz pedindo ajuda para levar o filho para o hospital. Se é para fazer uma reforma, tem que valer para todos.”

Diego Martins(PMDB) — Com o desenvolvimento do município vieram também os problemas da segurança pública, que agora exigem o engajamento da comunidade e das instituições para ao menos ser minimizado.

“Não adianta as pessoas cobrarem pelas redes sociais, mas não virem a uma reunião, não darem a cara a tapa. Também não adianta nós convidarmos as instituições para o debate e elas não comparecerem, deixando as cobranças apenas em cima dos políticos”, disse o vereador, cujo pai foi policial militar.

O parlamentar aproveitou o gancho para destacar os esforços do Governo Sartori, que objetivam a melhoria de serviços básicos, entre eles a segurança pública. “São as medidas mais corajosas da história do Estado. Com a extinção da Fundação TVE, por exemplo, é possível pagar o salário de 7,9 mil brigadianos em início de carreira”, compara.

Na visão de Diego, poder público e sociedade precisam trabalhar juntos pela execução do projeto de videomonitoramento, que vem sendo pensado há mais de cinco anos, pela implantação do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) e criação da Guarda Civil Municipal para proteger o patrimônio público e, conseqüentemente, desonerar a Brigada Militar.

img_9769-joao-pedro-nova-agosto-2016

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: