outubro 29, 2015

Portão precisa criar o Fundo da Defesa Civil, alerta Diego Martins

Posted in Uncategorized às 4:34 pm por redestyllus


Ao receber o coordenador da Defesa Civil de Portão, Marco Müller, na sessão plenária da Segunda-feira, 26 de outubro o presidente do Poder Legislativo, Vereador Diego Martins(PMDB), ressaltou que o Município deve instituir o Fundo Municipal de Defesa Civil o quanto antes possível. Para tanto, ele está disposto a abrir mão de parte do orçamento da Câmara.

“Diversos transtornos já foram registrados ao longo das últimas semanas, mas a resposta do Poder Público não é a ideal. Sabemos que a prefeitura praticamente não tem apoio nem da União nem do Estado — entes que ficam com a maior parte dos impostos que nós, cidadãos, pagamos —, mas acredito que podemos mais no âmbito do município”, salientou o presidente.

A proposta dele é designar parte do orçamento da Câmara de Vereadores para que a Administração Municipal tenha recursos a fim de dar início ao fundo. A idéia é que a conta bancária possa custear despesas emergenciais, como compra de lonas, telhas e mantimentos quando a cidade for atingida por vendavais, alagamentos, tempestades e situações afins.

“Já estamos examinando a viabilidade jurídica, administrativa e orçamentária para tirarmos esse projeto do papel até o final do ano.”

Marco Müller explicou aos aos Vereadores que apenas em outubro, entre os dias 1º e 26, choveu em Portão 408 mm, ou seja, mais que o dobro da média para o mês, 151 mm. “Só foi menos chuva do que em julho deste ano, quando registramos 521 mm”, comparou.

Outro dado que chamou a atenção é que apenas em outubro os vendavais e as chuvas de granizo deixaram cerca de 250 casas destelhadas, principalmente nas ruas João Luiz Moraes e São Pedro, além das localidades rurais como Socorro, Sanga Funda e Fazenda das Palmas.

Cerca de 1.200 metros de lona foram distribuídos pela prefeitura. Também estão sendo doadas telhas de fibrocimento, mas apenas a famílias de extrema pobreza.

“Estamos entregando, a partir da disponibilidade dos fornecedores, 15 telhas para cada família cadastrada. São 12 casas no Socorro e 12 na rua São Pedro. Também foram distribuídos três kits dormitório, três kits limpeza e três cestas básicas — material que nos foi repassado pela Defesa Civil Nacional”, relatou.

As várias operações de atendimento às vítimas realizadas este mês contaram com a participação de servidores e equipamentos da Secretaria de Obras e Viação, Corpo de Bombeiros e voluntários portonenses. A compra de lonas e telhas demandou investimentos municipais na ordem de R$ 20 mil. (Redação: Assessoria da Câmara de Vereadores de Portão)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: